TPL_GK_LANG_IS_LOADING
http://www.grupocariocadeairsoft.com/portal/modules/mod_image_show_gk4/cache/manual_condutagk-is-110.jpglink
http://www.grupocariocadeairsoft.com/portal/modules/mod_image_show_gk4/cache/slide2_agk-is-110.jpglink

GCA DAY - OPERAÇÃO CRASH SITE

 

Op. CRASH SITE

Uma unidade Ranger saiu em busca de um alvo na província de Waidan-Wardak, Afeganistão, com o objetivo de capturar Muthanna, que segundo a Inteligência é o principal articulador de combatentes estrangeiros da Al-Qaeda.

Ao assaltarem o local definido como esconderijo de Muthanna, a unidade se viu em uma emboscada com combatentes talibãs defendendo o local e solicitaram apoio de uma QRF para extração imediata. Os talibãs estavam munidos de lança rojões e conseguiram atingir o helicóptero que caiu próximo à região,provavelmente levando a óbito toda a unidade Ranger e a tripulação da QRF.


A forte resistência encontrada em Waedak só confirmou que o local é de grande valia para as forças talibãs. É provável que Muthanna ainda esteja na região agilizando sua fuga, sua captura é muito importante para ser desarticulada a máquina de recrutamento da Al-Qaeda.

Imagens de um drone levantaram a hipótese de haver sobreviventes da queda do helicóptero. É preciso encontrar o local da queda, detonar o que sobrou da aeronave e extrair possíveis sobreviventes. Os sobreviventes podem possuir informações importantes provenientes de reconhecimento na área.

É preciso que Muthanna seja protegido enquanto sua fuga é preparada. O paiol e o QG também devem ser protegidos de qualquer tentativa de captura. Também será de grande valia encontrar o local da queda e capturar possíveis sobreviventes à queda do helicóptero.

Mais informações em: http://www.grupocariocadeairsoft.com/forum/index.php?topic=557.msg8043#msg8043

TEAM DAY - OPERAÇÃO ONDA NEGRA

OPERAÇÃO ONDA NEGRA

SITREP:
Donbass, Ucrânia.

Maio de 2015

Após a re-anexação da Criméia pela Rússia, movimentos separatistas na Ucrânia se multiplicaram e pegaram em armas pela secessão da região do Donbass, no leste do país. As forças rebeldes, financiadas e equipadas veladamente pelo governo russo entraram em conflitos sangrentos contra as forças regulares do governo central da Ucrânia a partir de março de 2014. Enquanto o governo central tenta retomar o controle das áreas rebeldes, o governo russo continua enviando através da fronteira equipamento pesado e homens, que surgem na Ucrânia em unidades descaracterizadas, sem insígnias em seu uniforme, de maneira a evitar que a presença de tropas russas se torne uma obviedade impossível de ignorar. Os combates giram ao redor do controle de três das cidades mais importantes da região: Luhansk, Donetsk e Mariupol. Embora as forças rebeldes hoje, graças aos contra-ataques ucranianos, controlem apenas metade do território que um dia já controlaram, ainda têm sob seu poder Luhansk e Donetsk, tendo Mariupol sido recapturada pelo governo. Em meio à tentativas de se atingir acordos de paz o front permanece em relativa estabilidade. As forças ucranianas e rebeldes mantém presença no front, enquanto as forças russas atuam principalmente para garantir as linhas de comunicações rebeldes e as rotas de suprimento abertas até a fronteira com a Rússia. As tropas regulares russas atuam também como reserva estratégica, dando segurança às forças rebeldes.

Leia mais...

TEAM DAY - OPERAÇÃO FREEDOM

OPERAÇÃO FREEDOM

SITUACÃO:
Cidade de Aleppo – Síria
Março de 2015

Após a derrota na disputa pelo governo da cidade de Aleppo, na Síria, em março de 2014, Abdul Al Faid se aliou aos guerreiros do Hezbollah e coordenou o golpe civil que resultou no enforcamento de seu rival e a retomada do poder da família Al Faid.
Ao contrário do que os populares pensavam, Abdul continuou orquestrando inúmeros abusos contra os vilarejos e produtores rurais, estabelecendo milícias e grandes taxas de tributos sobre terras e produtos na cidade de Aleppo, o que culminou na implantação de pedágios sobre todos os moradores locais e passou a sequestrar e executar soldados Americanos.
O General Trotman – US ARMY, após anuência da ONU, determinou que as tropas americanas se dirigissem a Síria para libertar a cidade e capturar Abdul Al Faid.
Para controlar os ataques das milícias aos arredores da cidade, barricadas americanas foram colocadas em pontos estratégicos.
Alertados sobre uma possivel tentativa de ataque Americano, Abdul reforcou o controle nas estradas e pontes de acesso a cidade.

Leia mais...